Archive for November, 2009

Black out

November 16, 2009

Well, after almost 1 month (really good) spending time around Europe, Traveling and living just because my good friends likes me and can handle me, thinking about back to Bangkok ‘cause my pocket was empty and I can’t saw any light, no happy end, just swim across the Atlantic ocean and reach the new continent.

But I am, like the gringos said, a lucky fucking bastard (I don’t understand why they use so much “bastard”, in Brasil this is not so good…), and my fairy show me the good way.

I got a ticket and flew back to my country… funny was in the airport, I met with a girl in there told her I’m going to Brasil, she wide opened her eyes, “wow, Brasil? Crazy…” well, not to me, I came from there…

Was weird landing in my city, and I’m not talking about the 9 hours waiting there in the airport, thinking what I gonna do, cause have no money(nothing)  and forgot almost all friends and family phone number… thanks to my netbook, full of movies to entertain me untill I get a beautiful rescue.

Despite this, the smell, the colours, the heat, even the language, everything was a bit different, as I was a farang. I confess, sometimes, to test the staff, I spoke english, answering in french sometimes, thinking before say anything in portuguese…

Two things I did in the first: saw my daugther, saw the forest, saw the sea, swim.

I spend so much time in europe and their forests, than the forest here looked different to me, beautiful, green, full. In france I went to forests, very beauty by the way, but here is more… wild.

Whatever…

Sao Paulo still a crazy city, traffic jam, people stressed… my city. I was missing here but after 2 hours my miss was over, no more, this city don’t attract me anymore… not by now.

Visiting somefriend, saw my family… ah this is funny: when I came to my home, better, my father home, cause my house I still don’t saw yet, probaly the things changed so much overthere tham I am afraid to get in there… despite the fact I’m no keys…

Late night, raining, the main gate locked… I needed to climb the wall to enter, Brasil isn’t a completly  violent place so usualy the doors never are locked, I hope…

Still the same, no locks. I entered and stayed in the living room, waiting the sun rise and my father wake up. I don’t told him I’m coming back that day…

But its ok, I don’t kill him by heart attack…  I don’t told to my child also and go there by susprise. Its funny suddenly appear without tell anyone, on the first moment they don’t understand what happening, “ you are not in thailand??”…

Well, arrived, gifts, drinks… and my family ask to me cook thai food to them.

I made Tom yun, fried vegetables and khao niau. They liked and get surprised with the way as I eat chilli, fresh and in great quantities.

Here the people call me black (preto in my language). I’m just “black” in my country, outside here I am brown, indian, arab… and the black was not out anymore. The black is in.

Just in the end of all the lights off. We have here a huge blackout in the city.

Better, in almost all country. 18 provinces, 60 millions people, all my city without energy… if they spoke english here my joke will be “the black is in, in the black out…”

And the people here got crazy without energy, the radio station spreading panic (lock the doors!) the cars don’t stoping to the pedrestians, really the opposite, increasing the velocity, fear to get robbered…

I went to a friend home, singing, drinking… was good that black out when the black was in…

Sao paulo, the largest city in south america… c0mpletly dark, if was not cloud maybe the stars showed their light.

Strange was the city don’t changed, I changed, my eyes… last night I forgot the bus here don’t run after midnight, I was in the center (I coud say downtown, but its high…) so I decided go back home walking. 13 km. no problem at night, no sun, no noise… 2 hours walking, taking some pics…was good.

IMG_5482

In this city is needed have a car, everything is far from everything. And expensive, I spend about 1000 bath with a dinner to 6 people, when in bkk I usualy spend 300 to 16 people… maybe i can not feel in home here anymore, not now.

But its ok, just one month…

(need to work, finish some stuffs here, get some more money before go back…)

Here I live in westside, good neighborhood, big houses, trees in the streets… hills…

IMG_5488

All the city is full of hills, its not like Europe or Bangkok, flat. Have a bike here is good and your legs became strong…

Its possible go to parties everynight, I don’t did this yet, but on next week probaly I’ll… the beer is almost, but my reference now is Europe, not Thailand anymore… so I don’t know if is good or bad… I pass through Belgiun before here and after Belgiun, no other beer is good enough.

But the food is amazing! This thing I was really missing… this Sunday we gonna make a huge barbecue, tons of meat, swimming pool, snooker, joints… not spliff, but joint! Pure!

Small pleasures…

My daugther, the most beloved child in all America… I was afraid she changed so much, grow a lot, forgot me a bit… nothing above. She still the same, thin, little, happy, my babe…

She is here now, sleeping while I write this… if I could I will take her to bkk when I back , but her mother is not so openmind or crazy like me. Fear of everything is what make the people get stucked all their life. But not me. I gonna back to Asia and then no one knows…

Friends of Europe and Bangkok, make your list and send to me. Things from here, from France, ask me and I’ll try to take and bring to you…

Later I tell more about this city and my friends here… I’ll try also broadcasting the barbecue on Sunday here (Sunday night in europe and late late night in bkk, 9 hours from asia, 4 from europe…) on justin.tv/thirodrib . Start at 12hs in Brasil, 16hs in France, 21hs in Bangkok.

But now its sunny here, blue sky, the heat increasing… and I’ll jump in the swimming pool.

see you when i see you.

Advertisements

The last breath

November 13, 2009

This is a “joint” about two promises. Write in english to my gringo friends and show Paris by night to my Brasilian fallows. As i’m a bit lazy, this start i’ll just show photos. But the next one I will do the right thing. Enjoy the photos.

IMG_5284

IMG_5162

IMG_5150

IMG_5338

IMG_5402its only possible when you wake up before 5 morning, get out on dawm cold just to shoot…

IMG_5162.1

IMG_5240Place to rent, good location, view to siene and to Eifel tower, best price. No heater.

IMG_5227Place to rent, good neighborhood, silence, no pets, good price. Near St German de Pres.

IMG_5260No tourists.

IMG_5331

IMG_5291

IMG_5219IMG_5224

IMG_5192

IMG_5408this was my last day in Europe, after i drunk a beer, take the metro and go straightly to Brasil…

O que resta

November 4, 2009

IMG_3964

O chato de ser doido eh quando a loucura te pega.

Desta vez foi comigo, e ca estou, no metro da Paris, fazendo sei lah o que.

a) Esperando?

b) Empurrando com a barriga?

c) Gastando o dinheiro que nao tenho?

d) Todas as acima?

Mas hoje tomo uma decisao, uma das dezenas que preciso tomar ate o fim deste ano.

Eh, estou divagando hoje, eu sei. Mas porque nao? As vezes todo o ouvido precisa ser pinico de vez em quando…

Faco sempre listas na minha cabeca: pessoas que preciso ver, contatos a fazer, planos de viagens, o que tem na mala, o que preciso fazer…

As listas conseguem iniciar uma certa organizacao na minha mente e eu tento transpor isso pra minha vida. As vezes nao acontece, outras vezes quase acontece. Hoje minha lista eh a seguinte:

Viver comigo eh confiar no caos que ordena todas as coisas neste mundo.

Eh saber que o imprevisivel estara presente.

Em todos os segundos da existencia.

Eh jogar com isso, eh saber ganhar e saber perder,

com toda a mesma majestade.

Saber que felicidade eh fugaz e dor tambem,

sutis e fortes eternas presencas.

Conviver comigo eh saber que pode contar 100% comigo,

mas que tambem pode ser zero, nunca por mal,

apenas por extrema influencia externa.

Saber que me entrego sempre de verdade, e sempre.

Eh saber que as vezes ajudo sabendo que vou me arriscar

ou me dar mal por isso. Mas ajudo,

e por isso se deve ter cuidado com o que se pede.

Que sou por vezes dramatico e meloso,

e por vezes nao, nem um pouco.

Que posso ser duro e bravo,

que posso ficar extremamente puto e magoado.

Mas que soh dura o tempo de um momento.

Que um sorriso eh tudo de bom.

Que nunca ha o dia de amanha

por que ele sera/estara sempre amanha.

Mas existe o hoje.

O agora.

E o que resta?

Resta acima de tudo essa capacidade de ternura,

Essa intimidade perfeita com o silencio,

Resta essa voz intima pedindo perdao por tudo,

“Perdoai, eles nao tem culpa de ter nascido.”

Resta esse antigo respeito pela noite,

Esse falar baixo,

Essa mao que tateia antes de ter,

Esse medo de ferir tocando,

Essa forte mao de homem cheia de mansidao

para com tudo o que existe.

Resta essa imobilidade,

Essa ecomonia de jestos,

Essa inercia cada vez maior diante do infinito,

Essa gaguera infantil de quem quer babunciar o inexprimivel,

Essa irredutivel recusa a poesia nao vivida.

Resta essa comunhao com os sons,

Esse sentimento da materia em repouso.

Essa angustia da simultaneidade do tempo,

Essa lenta decomposicao poetica

Em busca de uma soh vida,

Uma soh morte,

Um soh Thiago.

Resta esse coracao queimando,

Como um cilio numa catedral em ruinas.

Essa tristesa diante do cotidiano,

Ou essa subita alegria ao ouvir na madrugada

passos de pernas sem memoria.

Resta essa vontade de chorar diante da beleza,

Essa colera cega diante da injustica e do malentendido,

Essa imensa piedade de si mesmo,

Essa Imensa piedade de sua inutil poesia

E sua forca inutil.

Resta esse sentimento da infancia

subitamente desentranhado de pequenos absurdos,

Essa tola capacidade de rir a toa,

Esse ridiculo desejo de ser util,

E essa coragem de compremeter-se sem necessidade.

Resta essa distracao, essa disponibilidade, essa vaguesa

de quem sabe que tudo ja foi

Como sera e vir a ser.

E ao mesmo tempo esse desejo de servir,

Essa contemporaneidade com o amanha

dos que nao tem ontem nem hoje.

Resta essa faculdade incoercivel

de sonhar e transfigurar a realidade,

Dentro dessa incapacidade de aceita-la tal como eh.

E essa visao ampla dos acontecimentos,

Essa impressionante e desnecessaria paciencia,

Essa memoria anterior de mundos inexistentes.

E esse ruido estatico.

E essa pequenina luz indecifravel

Que as vezes os poetas dao nome de esperanca.

Resta esta obstinacao em nao fugir do labirinto

Na busca desesperada de alguma porta,

Quem sabe inexstente.

E essa coragem indizivel diante do grande medo

E ao mesmo tempo esse terrivel medo

De renascer dentro da treva.

Resta esse desejo de sentir-se igual a todos,

De refletir sem olhar,

Sem curiosidade, sem historia.

Resta essa pobreza intrinseca,

Esse orgulho,

Essa vaidade de nao querer ser principe

Senao do seu reino.

Resta essa fidelidade a mulher e ao seu tormento,

Esse abondono sem remissao a sua voragem insaciavel.

Resta esse eterno morrer na cruz de seus bracos

E esse eterno ressicitar para ser recrucificado.

Resta esse dialogo cotidiano com a morte,

Esse fascinio pelo momento a vir.

Quando emocionada,

Ela vira me abrir a porta

Como uma velha amante.

Sem saber

Que eh a minha mais nova namorada

Gostaria de ter criado esta ultima parte do texto, mas foi o Vinicius, aquele de Moraes.

A diferenca entre quem sabe e quem tenta.

Grande homem aquele que consegue falar o que tudo mundo pode sentir.

IMG_4804

Parlez-vous anglais?

November 2, 2009

Chego em Paris, a mais turistica das cidades.

IMG_5129

Um frio! Manha nublada, sete da matina. Mando outra mensagem pra minha amiga daqui perguntando as coordenadas. Uso meu ultimo credito.  Vou ate o balcao de informacoes turisticas e adivinha: e eles nao falam ingles. Peco um mapa,  internet e exchange. Nao, nao e nao. Mapa do metro? Serve, eu disse em portugues. Em nenhum lugar se fala ingles, proximo a rodoviaria internacional nao ha internet nem exchange, nem mesmo nos hoteis da esquina, Ibis e Novotel, pelo menos achei uma atendente que falava espanhol e me disse. Somente na cidade, Paris.

(mas eu estou numa cidade, penso eu!) Aqui eh Galieni, um especie de Osasco parisiense…

Estou somente com pounds, sem ideia de onde ir, e descubro que  o numero de telefone de minha amiga esta errado. O que faz esse codigo da Tailandia aqui????

Vasculho meu bolsos e acho algumas moedas de euro, 4.

Comeco a rir porque chorar nao esta com nada.

Eh quando surje um amigo-novo que conheci no onibus e reparti meu sanduiche com ele.

Ele me empresta teu telefone e consigo adivinhar o erro e ligar a minha amiga.Ele me empresta mais 50cents pra inteirar minha passagem de metro. Me explica como chego la e voila, alcanco o interior frances, regiao de Brie. Obrigado Jerome!

IMG_4940

Queijos, piano e floresta

Primeira coisa que imploro a minha amiga eh queijo. Vamos ate uma feira na cidadezinha vizinha, num balcao de dar inveja a qualquer barraca do mercado municipal de Sao Paulo e ela diz que tinha poucos hoje. Eu nao conhecia 80% daqueles queijos, 20 tipos de brie em diferentes curas… queijo queijo queijo!  Um vinhozinho pra rebater e voltamos com o carro fedido de tanto “fromage”.

Ela tem um piano em casa, nao resisti e fiquei tocando um pouquinho, relenbrando 15 anos atras… adorei, como sinto falta da musica nos meus dedos. E o piano estava muito bom. Sua mae, muito simpatica, nao falava picas de ingles. Mas eu fui aprimorando minha compreencao do frances. Ou achava que…

Seu bairro eh proximo a floresta e a uma plantacao comunal de macas e peras. Comer maca do pe eh o bicho. Como goiaba. Se nao toma cuidado, ela lhe sera bem proteica, como a goiaba, se me entende.

IMG_4985

Catando cogumelos na floresta e indo a farmacia perguntar se sao comestiveis, passamos tardes assim. Gostei da floresta europeia, parece cenario, mas acho que eles pensam o mesmo das nossas…

IMG_5008

Me entupo de queijo todos os dias. e pao. estou com um pessimo gosto pois todo queijo e pao por aqui pra mim eh incrivel, ate os piorzinhos.

Paris a noite eh excelente. Bares frequentados por locais, pessoas normais, Notre Dame sem turistas, acho que gosto desta cidade, de caminhar por ela sem rumo. nao tenho fotos ainda, portanto porei uma de la durante o dia. depois faco um post sobre Paris by night…

IMG_4946

Nao ter rumo eh talvez o melhor rumo a ser tomado.

Tempo corre e meu dinheiro nao chega, preciso me mover de novo, pego um trem e vou a Belgica.

(viajando o mundo com 40 conto no bolso, um dia escrevo um livro sobre isso…)

IMG_4952

(lembram do trem na Tailandia? “Fuga de Bangkok”)

Ainda nao consegui trocar meus pounds, mas ao menos sei quando minha grana chegara…

IMG_5086

Bruxelas me lembra Sao Paulo, ao menos o centro meu sujo daqui com o centro meio limpo de la… vejo morros na cidade, subidas e descidas, nem tudo eh perfeito, o que me faz sentir bem, pois Paris eh linda mas a cidade eh tao perfeitinha que mais parece um museu a ceu aberto.

A juventude eh bem feliz, principalmente durante o Festival de la Liberte, onde divrsas expressoes artisticas e culturais dominam o centro velho e novo da cidade. Centenas deles reunidos, conversando, bebendo, e fumando na rua, a policia passa mas nao ha problema. Um belo pais este onde a cerveja pode ter ate 12% de alcool…

IMG_5095

Hoje vou a o interior daqui. Prefiro os interiores as grandes cidades. Roca, vaca, floresta, mato. Cheiro de madeira queimada.

Me dou conta que estou a quase um mes viajando desde que deixei a Asia, exatos 20 dias.

A mais longa passagem aberta que tomei da Asia ate o Brasil… mas de graca eh de graca, realmente nao posso reclamar.

IMG_4957

As vezes eh otimos ter que esperar as coisas acontecerem pois muitas outras coisas acontecem.

IMG_4973

No interior, num vilarejo chamado Journal, passei bons dias. Alternava entre cozinhar, tomar cerveja, fumar cigarro, conversar, passear pela floresta… vida de roca nas ferias, eu diria. Meu amigo daqui chamou uma galera praca e a casa estava cheia. Ingles, alemao, dutch, frances, espanhol, tudo se falava naquela casa. Meu amigo fez chucrut, eu fiz risoto, outros fizeram pasta e minha amiga francesa dahl. E da-lhe cerveja.

A floresta aqui eh tambem bem linda, os caras sao estranhos, fazendo guerra de pinha, lembrei da nossa pequena mamona e me redimi indo catar cogumelos com as meninas.

IMG_5019Ah! achei um monte daqueles alucinogenos. Agora entendo porque o Gargamel via pequenos seres azuis andando pela floresta…

Mas nao comemos,  preferiamos o que se podia botar no risoto…

O vilarejo eh bem gostoso, um nada comparado ao Brazil, um pedaco afastado de bairro, nao nao, eh quase uma cidade.

IMG_4996

IMG_5053

IMG_5061

IMG_5084Voltei a Bruxelas e fiquei em outra casa de amiga. Descobri que ela anseia fazer docs, sobre as mulheres na India. Ja me propus a ajuda-la. Abril quem sabe… Aproveitei pra conhecer um pouco mais da cidade e descobri, soteropolitanos do meu pais, que eles tambem tem um elevador Lacerda, soh nao se chama Lacerda… Belgica tambem nao se fala muito ingles. E eu ja me acostumei a tentar entender o frances e estou quase pegando. Quase. Passeamos pela cidade, que eh linda, o centro velho, nao fomos a nenhum museu, nao quis e nao teria dinheiro do fee. Alem do que ja estava explorando meus amigos demais da conta.

Chocolates fabulosos, cervejas impressionantes. Mas eles nao sabem tirar café. Nem mesmo com a moka, aquela panelinha italiana de cafe que os chineses produzem por um decimo do preco…

coisas estranhas tambem, ou eh defeito meu de traducao…

IMG_5089

E a comida nao eh ruim, muito pelo contrario, boa como na Franca.

Acaba meu tempo e tenho que voltar a Paris. Minha amiga nao poderia me abrigar neste findi e eu me vejo…

IMG_5132

Homeless.

Situacao dura a minha, vivendo sem-teto.

A pao e agua.

Ou melhor

Croissant et Perrier.

Durou 12 horas. Achei uma antiga otima amiga, dos tempos do colegial, que me abrigou. Ela mora aqui faz muitos anos, realmente trocou de pais. Por mim ela se achou, sempre teve aquela carinha de francesa, aqui se integra ao meio completamente com suas bochechas rosa e sua pela alva.

engracado que teu marido eh administrador publico na outra cidade onde estava. Sou um turista estranho, conheco as coisas normais, a torre Eifel eu nem sei onde fica…

IMG_5126

Agora estou aqui, esperando o tempo passar pra poder pegar meu dinheiro e decidir o que vou fazer da vida.

Ou o que ela fara de mim.

Espero que hoje as coisas se resolvam. Ja estou cansado de ficar viajando sem muito rumo.

Eh bom, mas cansa.

Zoropa (vulgo Europa)

November 1, 2009

Chego em Munich com aquele friozinho de comeco de outono europeu: 3 graus, sensacao de zero.

Maravilha, penso eu de dentro de minha calca tailandesa, a parto pra rua. Melhor comida daqui, como sempre, dohner kebab ou falafel. A cada dia entendo mais por que tem tanta comida medio oriental por aqui, a comida local nao passa de salsichas e salsichoes…

IMG_4813

Eh uma cidade bonita esta, como eu cheguei uma semana depois da octoberfest nao ha muito o que se fazer, mas tudo bem, temos aqui o museu do teddy bear!

Ja eu, como prefiro uma beer than a bear, fui prum bar me esquentar um pouco, dificil achar cerveja gelada neste pais.

Fico aqui uns 4 dias esperando meu ticket para Londres e a tao sonhada liberdade.

Mas eh sempre um espetaculo quando se esta aberto. No primeiro dia vi na tv que poderia nevar durante a semana. Fiquei excitadissimo, nunca havia visto neve caindo antes. Na manha seguinte aconteceu, lah pelas nove, comeca a nevar. Estava no hall do hotel e sai soh de camiseta, pra fumar um cigarro e disfacar minha epifania infantil de ver neve.

Meia hora e 3 cigarros depois estava farto da neve, congelado, sem sentir pes, maos, nariz, orelha… ate o cerebro doi pois o sangue gela com tua respiracao. Um horror.

A tarde fazia -3 Celsius, um vento que lhe dava a sensacao de -10. Eu, animal tropical, recem vindo da Africa e antes da Tailandia, me misturava entre fascinio e odio. Sofrimento bom, mas sofrido.

IMG_4814

Nevou todos os dias em que estive lah, no ultimo entao teve ate atraso dos voos. Isso porque uma semana atras aqui estava 26 graus…

Bem, peguei meu voo ate Londres feliz por saber que ao menos teria um pouco de sol por lah, quem diria.

Chego na ilha cinza no comecinho da noite. Na aduana eh aquela coisa, como os ingleses sao chatos! Gostam de espizinhar os brasucas, por que imigrante ilegal mesmo, terrorista e outros radicais usam passaporte falso, e europeu, a qual eles nem dao muita bola.

Mas a mim, pretinho-pobre-latino-americano? Ha! Me perguntaram de tudo:

Bom dia

Bom dia

O que o traz aqui?

Ferias, conhecer um pouquinho…

Quanto tempo pretende ficar aqui?

5 dias no maximo, depois vou a Paris.

Paris? Por que veio aqui primeiro e nao ficou no continente?

Porque a passagem estava muito barata, 20 euros(verdade)

Tem onde ficar?

Sim, o hostel de mesma marca que fiquei em Munich.

A quanto tempo esta viajando?

Ihh, 5 meses, to rodando o mundo.

E o que voce faz?

Eu estudo fotografia na universidade (melhor ser estudante que freelancer nas aduanas)

E como esta viajando a tempo tempo?

Tranquei o curso pra conhecer o mundo.

E quem paga pela sua viagem?

Meu pai… (hehehe)

O que ele faz?

Ele eh medico.

Hummm…. Tem a passagem de volta pro Brasil?

Claro!

Pode me mostrar?

Claro que eu nao tinha. Nao tenho alias. Mas grupo eh grupo e fiz meu teatro:

Soh um pouquinho…. Eu disse enquanto botava minha bolsa no balcao e abria-a.

Flush! Uma torrente de bugigangas, roupas e papel.

Deve estar aqui em algum lugar….

15 segundos depois ele diz Ok,ok… estampou meu passaporte e deixou-me entrar…

Ha! Ta pensando o que? Eu sempre posso ser mais mala do que um ingles.

IMG_4839

Nao, nao posso. Eles sao foda.

Primeira placa: “se ouvir algo suspeito, ver algo suspeito ou simplesmente suspeitar de qualquer coisa, avise a policia. Confie em seus instintos.”

Lembrei do brasileiro que foi alvejado no underground por engano. Muito engano mesmo pra botar 10 balas na cabeca do sujeito…

Mas brasileiro aqui eh que nem praga, brota nas esquinas, naquela rachadura da calcada, em todo canto. Eu ate fiquei calminho, quando um grupo me parou e perguntei algo eu respondi em ingles. Eles falavam muito escandalosamente, confesso que tive um pouco de vergonha… Minha amiga daqui me contou que quando o Brasil ganhou a copa, tinha tanto brasileiro comemorando na rua que no dia seguinte saiu a noticia no jornal:

“Departamento de imigracao investiga alto indice de imigrantes brasileiros ilegais”.

Bom, Londres pra mim eh uma merda. Nao consigo me identificar em nada com essa cidade, cheguei num dia, no outro ja estava tentando sair. Mas precisava antes despachar meu mala. Seu amigo estava em outra cidade, ele ja tinha gasto todo o dinheiro que tinha da viagem. Botei-o num onibus, emprestei-lhe 10 pounds e that’s it!

Despacho o nego e me vejo com 15 pounds no bolso e soh. Como eh bom ter amigos, ja havia acionado uma amiga minha de ca que me deu abrigo de pronto. Por ela conheci um pouco da Londres normal, a feira de rua, a balada dos “Xovens”… foi interessante, nao assim muuuito bom, mas interessante. Conheci pessoas legais por lah. Isso foi bom.

IMG_4837

Alem eh claro das minhas amigas brasileiras que moram na cidade.

A gordinha, por exemplo! Putz, nao a via a tempos! Foi otimo passar um fim de tarde com ela. Pena que nos desencontramos depois…

E a Su! Maravilha de amiga! Me levou prum churras de brasileiros onde eu, apos 5 meses, finalmente comi picanha! Real, bem cortada! Parece que o acogueiro era de Jundiai, pode? Pode. Londres eh Brasil, quase.

Nao, nao eh. Se fosse seria mais legal.

Puxa vida, desculpe aos que moram na cidade, nada pessoal, eh apenas uma questao entre minha alma e a cidade, passei momentos otimos pela ilha gelada e pretendo voltar de novo, pois sou teimoso e preciso descobrir exatamente o porque que nao gosto.

No minimo soh pra dizer que nao gosto mesmo e pronto.

IMG_4858

Mas era segunda e eu estava louco pra ir embora, juntei meus caquinhos, fechei minha mala, fiz uma torta a minha amiga que me deu abrigo e meti-me num onibus para Paris. Onibus espanhol, motorista portugues, trecho London-Paris, eh, o Euro ta funcionando mesmo, o onibus era fedido como a franca, o motorista mal houmorado como os ingleses, e a estrada boa como uma espanhola.

8 horas. I can handle with it.

 

Bye bye London!

IMG_4842