Archive for September, 2009

Quarta feira de cinzas

September 14, 2009

Fucking bastard bicth!

IMG_3546

Acho que essa eh a melhor traducao para o que Daw-An me chama.

na nossa seria “Cadela feia e suja.”

Mas eh de uma maneira tao carinhosa

Que eu a chamo de volta: “i-mah do-ni!”

E nos tratamos assim

Para deleite dos presentes que entendem.

Depois de compreender este carinhoso apelido recebido, sinto que cumpri meus dias por aqui. Fiz amizades por toda parte, se precisar usar a net acho que nem preciso pagar -num caso de extrema importancia, digo- , tenho casa a comida a hora que quiser. Quando quiser.

IMG_2957

Vivi quatro festas tradicionais, duas cerimonias budistas, ja sou ate conhecido naquela tal ilha desconhecida.

Minha peregrinacao foi famosa

Ouvi depois gente comentando sobre a festa brasileira, que eles tinham perdido

(!!!, checar “perdi a patada”)

Fui no mercado com a avo e a bebe, falando somente lao.Diversao plena eu sendo babysiter da crianca Lao e todos me olhando como se eu fosse um sequestrador!

Ja quase converso em lao, nao entendo nada, mas digo sim o tempo todo.

taovez se fosse menos preguicoso poderia estar falando bem mais…

IMG_2959

IMG_3550

Acho que por hora ja deu.

To ate sentindo falta de minha segunda casa…

O rio esta baixando

As cheias se vao

Acaba-se a estacao do pulo, ou jumping season.

No more jumping…

No more swimming to the bakery

Well, am I urbanus erectus or not?

So, back to the pollution, here I go!

IMG_3589

Post script: conversando com uma moca que vem sempre pra essas bandas, ganho a informacao que ja sabia de dentro de minhas entranhas:

Esta agua, nesta parte do Mekong, eh potavel.

Eu sabia.

Eu e minhas lombrigas sempre soubemos disso.

IMG_3678

Em tempo:

Sobre o desafio,

IMG_3535A foto realmemte nao eh tratada,  trata-se de uma longa exposicao em iso 800, as 2 da manha, com uma fina lua em oposicao e uma linda tempestade eletrica, o que tornou as nuvens brancas…

Foram 2 mins e um pouquinho de imobilidade para realizar esta fotografia.

Soh pra esfregar na cara dos que acham que “soh o photoshop salva, soh o photoshop tira o homem da miseria, aleluia!!!!!!”

Aleluia que nao!

Advertisements

Desafio ao Photoshop

September 11, 2009

IMG_3535

Para quem nao sabia eu sempre fui contra essas coisas digitais. Cinema digital, fotografias em pixels, blogs, um lixo completamente abstrato. Luzes aprisionadas em cristais de quarzto e silicio.

Pelo bem da minha humanidade esta estupidez me abandonou e passei a me acostumar, e gostar, da fotografia digital.

Mas tenho minhas ressalvas. Uso o computador principalmente para armazenar os “fotogramas”, tratar somente o basico, o que se poderia ser feito no ampliador de um laboratorio tradicional.

Tento sempre realizar as correcoes na camera, inclusive os efeitos, se for o caso. Sou teimoso pra burro com avancos tecnologicos.

Portanto desafio voces a explicar como a foto acima foi feita.

E mais simples do que se imagina, e sem nenhum tratamento.

(enquanto isso preparo o proximo post)

Pettit Nouvelle

September 4, 2009

Amanhece e ele ainda nem dormiu. Olha com carinho aquele corpo deitado a sua frente, dormindo languida sob a esteira.

Ele ve o corpo, cada detalhe, a beleza da textura, os pequenos pelos que parecem se ericar somente com o pousar de seu olhar.

Ele ve.

Amanhece e ela nem dormiu ainda. Olha pela janela o dia nascer em azul e amarelo. Sente sua respiracao, seu cheiro, seu suor. Ela sente cada detalhe e saber disso lhe da um leve arrepio.

Ela sente.

Um raio de sol desperta janela adentro e atinge aquele belo corpo. Ele principia a toca-la, mas nao sabe se quer. Nao sabe se tudo ira se desfazer quando a realidade atingi-lo, com o tato. Aproxima lentamente sua mao sobre ela.

Mas nao a toca.

Um raio de sol toca bem ao lado de seu umbigo, iluminando seu pelinhos claros. Ela se diverte com isso mas nao se mexe. Nao se lembra que esta sendo observada, esta muito entretida com seu raio de sol. Ela pensa em brincar com a luz.

Mas nao se mexe.

Como num impulso seu pe toca aqueles belos pes. Pousa ali num breve e eterno momento, imovel, acaricia-o como se em seu pe pousasse todos seus orgaos sensoriais. Ela aceita.

Como um susto se sente tocada nos pes. Por um eterno breve instante sentiu todo o calor daquele corpo diante de seus pes. Como se aquela fosse a porta de entrada de todo o sentimento.

Caricia.

Ele olha seu cabelos, aproxima suavemente seus dedos e adentra entre os infinitos fios que escondem a mais bela nuca que jamais vira. Tenro, admira aquele momento com a docura de uma crianca, a ternura de um amante, a lucidez de um velho.

A mais bela nuca.

Ela, ninfa, se encochega somente para mostrar onde quer ser acariciada. Grata e satisfeita sente o carinho de uma mao segura e suave em seus cabelos, em sua nuca. Sente aqueles belos dedos,  como olhos a explora-la com ternura e devocao.

Os mais belos dedos.

E ele pousa sua mao em seu rosto.

E ela se vira.

A olha nos olhos.                                                                                                                          Nao tem o que dizer diante do que ve.                                                                             Ela lhe oferece o rosto, ele aceita.

E ela lhe oferece o olhar. Ele aceita.                                                                                    Oferece os labios.                                                                                                                            Ele aceita.

Entao ele a beija.

Entao ela o beija.

vou abrir uma janela

September 3, 2009

…pra dizer outras coisas alem da minha viagem na viagem.
fotos, pensamentos, contos…
sera somente um pouquinho, depois eu volto a ativa…

Um outro conto

September 3, 2009

IMG_3386

Um rio.

Sim, um grande rio.

Perigoso? Talvez, se voce nao sabe como respeita-lo…

Respeito. Escolhamos o assunto. Respeito aos mais velhos, como aquela enorme arvore ao lado de tua casa, ou ao rio que todos os dias cruza para ir ao trabalho.

Sobre respeito aos mais novos, que em sua inocencia fascinante se maravilham com quaquer coisa, todas elas.

Respeito as diferencas, seja voce formiga preta ou vermelha, ou ate mesmo um besouro.

Saber aproveitar. Saber nao questionar tanto. Saber quando esta sendo tolo.

Como quando me percebi comendo bofe de porco.

Bofe pra quem nao sabe eh o pulmao do bicho-boi (ou porco), no passado comumente vendido em todos os acougues do Brasil assim como restos e ossos para alimentar caes…

Mas isso era antes dos Diniz e seus necroterios “fancys”. Seus  Daslu’s Morgue.

Enfim, nada posso fazer, aceito esse sistema como um carnivoro condicionado, feliz por nao ter que cacar tanto mais para minha alimentacao luxuriosa.

Porque carne eh um luxo.

Seja no Brasil seja em qualquer lugar.

Respeito ao que se come.

Agradeco ao porco ceder-me aquele bofe para comer.

Maravilhoso pedaco

de vida Pra vida.

Minha lembranca de quando cozinhava enojado bofe para meus caes

passa ao largo, nao me aflige.

Nao me acerta mais.

Lembrancas sao boas no passado.

Como as tempestades que passam ao largo,

assustam, intimidam, mas nao alcancam

Voce pode ficar com medo

Ou se maravilhar.

Nao tenho mais medo de tempestade

eh uma lembranca longinqua em minha vida.

Medo de tempestade.

Eu ja morri dentro de uma.

Acordei no ceu, Eu e meu irmao.

E com ele desci novamente a terra dos homens.

Gracas aos rios, ao boi-preto-de-aiurussah,

e a gravidade, Naquele dia eu realmente morri.

Hoje morro todos os dias.

Soh pra poder nascer todas as manhas

e me maravilhar com a existencia.

E o grande rio passa sem nem ao menos saber de mim

Ou se importar com isso.

IMG_3447

Perdi a patada

September 2, 2009

IMG_2826

Estava bodeado por aqui, acabou a frente latina, nao pude nadar mas fiquei meia hora me enxarcando no rio. La pelas 17, um lindo por do sol se anunciava, juntei minhas forcas, pedi um café e sai a desbravar novos bares.

Belo por do sol, consegui belas fotos dele. Encontrei um amigo londrino e conheci mais alguns: um “iu eh 6” meio mais ou menos, uma moca do Sri-Lanka muito gente fina, ficou felicissima de ter a pele mais escura que a minha.

Hoje era dia de cerimonia em minha casa. A sogra do Noi, dona do empreendimento achou que este nao foi um bom ano e chamou monges para rezar na casa. fizeram um ebo bem bonitinho.

IMG_3277

Neste dia nao abriram o restaurante e eu nao pude botar minha musica.

Mas vicio eh vicio e eu sai atras de outras caixas de som.

Este amigo londrino possuia alguma coisa, fomos entao a sua guesthouse para um chill out. Um belo balcao, sunset boulevard, Tom, Vinicus, Joao…

21hs encerramos este expediente e partimos para outra: pool table bar. Encontramos os alemaoes e os franceses lah. Mais 1 hr com Lenine, Beatles…

22hs precisam fechar, a peregrinacao agora ja eh grandinha. Neste ultimo bar encontrei amigos de bangkok, ou melhor, eles me encontraram.

“escolhemos o lugar pela musica!”
Viu soh?!

Agora ja eramos quase quinze, indo felizes ao reggae bar. Encontramos lah as suecas, alguns outros que nao interagiram muito.

Jorge bem, Marcelo D2,  Seu Jorge.

Comeca a chuva, o dono quer fechar, ninguem da muita bola.

Mais 10 minutos.

Mais 5.

Soh ate o fim da musica…

Nao preciso dizer que soh saimos quando ele apagou o som e as luzes.

Vinte e tanto bebuns cantando “mais que nada” escorregando na lama.

Eh, foi uma noite divertida.

Hoje (Porque todo dia eh hoje)

September 1, 2009

IMG_2817

Bom dia!

Um novo e belo dia se anuncia aos meus olhos! Hoje eh dia de burrocracias e todo o resto. Preciso ir a outra cidade tentar pegar dinheiro, sera a quarta tentativa, esta comecando a ficar suspeito, como se eu estivesse fazendo grupo.

Desta vez parace que dara errado mas da tudo certo. Chego a atrasado no porto mas o barco volta somente pra me pegar, ja sou amigo do barqueiro. Tomo meu café da manha enquanto espero minha moto.

Ela chega, eu parto pra minha via crussis.

No banco o atendente ja me conhece tambem, mas deixa eu explicar melhor como eh o banco: imagine uma cidadezinha de interior, das menores possiveis. Agora imagine um cartorio numa cidade destas, ou uma loja de materiaias de construcao, ou qualquer outro escritorio pequenino.

Esse eh o banco. Lao Development Bank

Chego la o cara ja me olha com aquele expressao… epa! Ele mudou a expressao, Opa! Eles mudaram a maquina de credito!

Vejo os tres funcionarios em volta, olhando a nova maquina qual um caozinho atropelado ou uma comida estranha. Nao posso negar que me divirto com a cena.

Da-lhe uma

Da-lhe duas

Da-lhe tres

E nada.

Nessa hora perdi a paciencia e, como brasuca que sou, tomei as redeas da minha cria e assumi o controle da maquina.

Nao que fosse muito proficiente, exceto pelo ingles da maquina, nao falado pelos funcionarios do banco (o tempo todo ele me dizia “sipik lao, sipik lao!”, como se fosse a coisa mais simples do mundo), mas comigo no poder tentamos ate dar certo.

E deu.

Sorriso em minhalma, em meu rosto tambem.

Dizem que dinheiro nao traz felicidade, mas pode comprar. Nem que seja parcelado.

E confesso que fiquei feliz em ter algum dinheiro depois de 10 dias.

Eu posso explicar, fiz as contas erradas e novamente entrei num pais com somente 40 dolares…

Mas aqui fui adotado por uma familia que me supriu ate que resolvesse tudo.

Volto feliz do banco. Tomo um brinde soh pra rebater a manha de sol e inicio minhas comemoracoes. Pago a todos a quem devo. Bebo sem culpa. Como sanduiche! Sinto-me uma crianca, e das mais estupidas.

Convenci minha familia a ligar o som durante a tarde, bom jazz vespertino, e…

Nao sinto mais minha dor de ouvido! Como um pessimo paciente, 2 minutos depois eu ja estou pulando da sacada do meu quarto no imenso rio…

IMG_3135Hoje minha professora voltou a ilha. Na noite anterior ela teve algum mal-estar e seu pai a levou pra avo cuidar, em outra ilha. La ela dormiu bem, sarou. Mas quando acordou sem a mae, ha! Eu ja vi cenas dessas. Acho que a ilha unanime deve ter ligado para Own, ele partiu com sua esposa e me pediu para tomar conta do bar pra ele.

Acho que tenho uma sina com bares…

Mas o mais bonito foi quando ela voltou, todos com saudades, aquela coisa. E minha relacao com ela eh meio atribulada, eh dificil aquele serzinho de pouco mais de 1 ano. Mas dessa vez, ela olhou pra mim, abriu um sorrisao e disse: “i-mah!”

Eu respondi: “i-mah!”, nos abracamos e ela veio no meu colo, eh um pouquinho, mas ja foi suficiente.brincamos um tantinho e pronto, ja tenho uma nova amiga.

Somente no fim do dia descobri o que significa i-mah.

Cadela.

IMG_3391

Hoje

September 1, 2009

IMG_3327

Como posso dizer sobre meus dias posteriores…

Agora acho que quase todo mundo me comhece, ate quem eu nao conheco.

Portugueses se foram, entraram holandes-maluco e francesinho.

Hoje sentamos os tres a jantar com sua familia, homens de um lado, mulheres de outro.

Comemos bebemos falamos besteira

Boa noite

Minha decima quarta

Do frances foi a primeira

O holandes diz que “desde os 90”

Hoje rompi a fina linha entre eu e minha professora de Lao, a pequenina Daw-An. Ela me mostra coisas e diz o nome, eu repito, se ela faz cara feia errei, entao repito novamente ate ouvir seu “an”, sim em lao. Hoje ela eceito tocar-me, entao pulamos dancamos corremos nos balancamos… aaahh! Que saudade da minha filha!

Ainda nao sei o que significa  i-mah, mas esse eh o assunto principal de nossa conversa, deve ser algo jocoso pois os adultos sempre riem.

A dor de ouvido me mata faz quatro dias, comecou em um, quando este comecou a sarar entrou o outro lado… noites bem ruins tenho passado. Dias tambem pois nao posso nadar mas tambem nao posso reclamar, estou aqui onde estou…

Em uma semana o rio baixou quase um metro, inicia-se o fim das estacoes molhadas… ontem vi uma tempestade lindissima, tao longe que apenas  as luz eras vstas. Tempestades entre nuvens.

Tanta energia! Uma tempestade silenciosa…

Porque todos se calam frente ao silencioso mekong

Ouvindo-o.

IMG_3345 Amanha tem patada, eu estou convidado!

Hoje o dia passou rapido, o banco negou mais uma vez meu cartao, bebi uma laochao pra rebater minha tristesa, peguei carona de volta. Acho que amanha fico aqui, depois eu tento de novo. Afinal, soh posso sair daqui depois que pagar minha conta, nao eh?

To com preguica hoje, dormi o dia inteiro, eu e minha amante, a dor de ouvido, ela nao se cansa a lamber meus lobulos com seus alfinetes enlouquecedores

Salve o paracetamol!

Vou recolher meus caquinhos e tentar dormir ate o dia proximo.

Amanha, espero, sera um belo dia. Espero que esta dor se va a partir do proximo amanhecer. Nao aguento mais, nao consigo pensar ou conversar direito, por vezes nem comer tambem…

Musica acabando, eh a deixa.

Tchau.